Page images
PDF
EPUB

LIVRO QUARTO

DA

CHRONICA

DA COMPANHIA DE JESU DO ESTADO DO BRASIL

Contém a historia notavel do martyrio insigne dos quarenta Martyres da Companhia de Jesu do Brasil, Ignacio de Azevedo, e seus companheiros, com breve summa de suas vidas. A morte ditosa do veneravel Padre Manoel da Nobrega, fundador, e primeiro Provincial d'esta Provincia, e suas heroicas virtudes. E o Poema da Vida da Virgem Senhora nossa, composto por modo admiravel, pelo veneravel Padre Joseph de Anchieta, prometido no livro terceiro d'esta obra pera este lugar.

1 No anno de 1569 nenhuma outra cousa achamos na Bahia, nem ainda nas mais Capitanias, senão saudades, e esperanças. Saudades, da ausencia do bom Padre Ignacio de Azevedo, Visitador que fôra seu, e depois enviado a Roma por Procurador, e protector geral da Provincia, que levára comsigo as affeições de todos. Esperanças, porque n'elle fundavão augmentos grandes do bem do Estado: e não sabião fallar n'outra cousa, corações tão grandemente empenhados.

2 Mas já que o anno está deșoccupado, em lugar de correr a Provincia (segundo costumamos) façamos, digressão fóra d'ella, e arrebate comsigo a historia, aquelle que leva após si as vontades; que bem he tenhão vesporas, solemnidades grandes; e que este anno as faça ás do seguinte. Chegou Ignacio a Lisboa, e chegou com elle hum trasordinario fervor, com que sé abalou Portugal á voz das cousas do Brasil, ainda então novas, e á voz da vinda de huma pessoa tão conhecida e amada n'aquelle Reino. Seu antiguo e intimo amigo o Illustrissimo Arcebispo de Braga, D. Frei Bertholameu dos Martyres lhe mandou as boas vindas por escritto, animando-o a levar a diante a empresa começada, significando-lhe a inveja grande que tinha d'ella e como sabia que hia á santa cidade de Roma, lhe mandou huma carta pera Sua Santidade o Santo Padre Pio Quinto; que me pareceo trasladar, porque se veja o grande conceito que este excellente Prelado tinha da pessoa do Padre Ignacio de Azevedo. O teor da carta he o seguinte.

Carta do Arcebispo de Braga D. Frei Bertholameu dos Martyres pera o Papa Pio Quinto.

3

Beatissimo Padre.

«Depois de beijar os bemaventurados pés de Vossa Santidade: Ignacio de Azevedo, Sacerdote da Companhia de Jesu, Visitador e Preposito Provincial da mesma Companhia nas partes do Brasil, vai a Roma tratar com Vossa Santidade alguns negocios de muita importancia, tocantes à mesma Companhia: e porque eu tenho bem conhecido sua grande virtude, e o desejo que tem de sofrer trabalhos, e levar sobre si a Cruz de Christo, de que elle (desprezada a nobreza do mundo) se quiz fazer verdadeiro imitador, assi na pobreza, abnegação, e desprezo de si mesmo, como tambem no zelo, e aproveitamento das almas, e no augmento da religião christãa, de que tem dado a todos boas mostras, assi n'esta Diecesi de Braga,

onde por alguns annos me ajudou muito, como nas partes do Brasil, d'onde pouco ha veio me pareceo cousa muito pia pedir a Vossa Santidade o queira favorecer, e o receba com aquellas paternaes entranhas, e amoroso animo, com que costuma receber e abraçar todas aquellas cousas que ajudão ao culto divino, e á salvação das almas: assi que Vossa Santidade o póde ter por hum varão apostolico, e cheio do Espirito santo; porque n'essa conta o tem todos aquelles que n'esta Provincia de Portugal o conhecem pelo qual todo o favor que Vossa Santidade lhe mostrar, e toda a ajuda que lhe der pera seus ministerios, tudo tenho pera mim será muito agradavel e aceito diante de nosso Senhor, cujas vezes Vossa Santidade tem em a terra; ao qual clementissimo Senhor, peço acrescente os annos de vida a Vossa Santidade, com os quaes lhe faça muito serviço em a terra. De Braga, em quatro de Março de mil e quinhentos e sessenta e nove. O Arcebispo Primaz.>> Este he o traslado da carta, que até hoje se guarda no Cartorio do Collegio de Coimbra; e hum dos maiores testemunhos da virtude de Ignacio de Azevedo, onde vemos que hum Preladó tão excellente lhe chama varão apostolico, cheio do Espirito santo.

4 Os Religiosos de nossos Collegios, parece querião despovoal-os; os estudantes seculares, seus estudos; os officiaes suas tendas, e patrias, a fim de serem recebidos, e irem-se com elle a empresa das almas: até familias inteiras se offerecião passar á sua sombra a povoar a terra: e o que mais he, que pera todas estas cousas se mostrava prompto o favor, e liberalidade real do Serenissimo Rei D. Sebastião, a quem foi grata sua chegada, e santos intentos: de todo este alvoroço era causa, a opinião da grande virtude e nobres talentos do Padre Ignacio de Azevedo, que cattivava aos que o ouvião, e a com que obrava o Ceo, pera os fins que tinha decretado.

5 Deixando em flor de esperanças todos estes desejos, partio Ignacio pera Roma, no mez de Maio do corrente anno de 1569, e foi segunda admiração, o como n'esta Côrte Pontificia foi recebido do Papa, Cardeaes, e nosso Reverendo Padre Geral, assi pela fama de sua muita qualidade, e igual virtude, como das cousas que relatava das partes do Brasil, até então pouco conhecido. O Summo Pontifice Pio Quinto lhe deo benevolas audiencias, e concedeo privilegios largos, e entre estes todos aquelles que tinha concedido á India: indulgencia plenaria perá todos os que o acompanhassem: corpos de Santos de estima, e entre estes a santa cabeça de huma das onze mil Virgens: e sobretudo lhe deo licença pera tirar retrato da santa imagem da Virgem Senhora nossa, que pintou S. Lucas ao natural; da qual

nenhum dos Summos Pontifices passados o deixárão tirar, porque só esta fosse no mundo de maior reverencia. Não só do Papa era notavel a graça e benevolencia com que era tratado, mas tambem dos Cardeaes, e de todos aquelles senhores estrangeiros. De nosso Reverendo Padre Geral Francisco de Borja foi recebido com tanto alvoroço, quantos erão os desejos que tinha havia muitos annos de ouvir plenaria relação do que chamavão novo mundo, e quanto era o conceito que tinha dos dotes d'este grande varão. Mostrava receber particular consolação de tudo o que ouvia da conversão da gentilidade d'estas partes: e persuadia-se, que era grande a empresa, e não menor a necessidade de obreiros d'ella. Resolveo, que pera este fim era mui a proposito o zelo de Ignacio, e a grande experiencia que tinha; e feita consulta com seus assistentes, o elegeo por Provincial do estado: e pera que tão bom Capitão juntasse soldados em quantidade, e qualidade, quaes por então se representava serem necessarios, deo licença que podesse trazer da Provincia de Portugal todos aquelles que ella podesse conceder-lhe; e das mais Provincias por onde passasse, tres dos que pedissem em cada huma d'ellas, e seu Provincial e elle approvassem. Deo-lhe ultimamente hum retrato da santa imagem de S. Lucas, pera que o offerecesse de sua parte á Rainha D. Catherina, que governava Portugal. Nenhuma cousa emprendeo em Roma pera bem de seus santos intentos, por grandes difficuldades que tivesse, que com effeito não conseguisse. Bastava sómente dizer missa por seu intento, e vel-o posto em effeito.

6 De Roma chegou Ignacio a Portugal, e chegárão com elle, e após elle, hum numero grande de companheiros, que segundo as condições da licença se aggregárão das Provincias estranhas á voz da milicia do Ceo; Theologos huns, outros Philosophos, outros Humanistas, outros officiaes de varias artes, todos mui necessarios. Vinha entre elles hum insigne pintor Aragonez: este em quanto esteve em Portugal tirou quatro retratos da sagrada imagem de S. Lucas muito ao natural: tres ficarão nos Collegios de Coimbra, Evora, e Santo Antão, o quarto veio pera o da Bahia, e n'elle se conserva: porque o principal original, foi apresentado á Rainha pelo Padre Torres, em nome do Santo Padre Francisco de Borja, como tinha mandado a qual mostrou alegrar-se muito de tão perfeita peça, e prometeo que por sua morte a deixaria á Casa de S. Roque, como com effeito deixou. Não descansava o espirito de Ignacio, tratou de alistar companheiros, e aceitou por seus aquelles a quem tinha dado palavra, quando partira pera Roma, com beneplacito de seus Superiores, além de outros que de novo

pedião; e despejaria os Collegios, se só seguira desejos proprios, e dos que querião seguil-o. D'estes, e de alguns que escolheo estudantes, e mestres de officios de muitas partes de Portugal, formou huma boa companhia de setenta escolhidos soldados, apostados a toda a fortuna: não metendo em conta muitos outros, que aceitou pera irem á prova servindo na viagem, e serem recebidos no Brasil.

7 Hia já chegando a peste, que tinha entrado em Portugal, a alguns dos bairros de Lisboa: nem era segura a Cidade; nem o Collegio, e Casa de S. Roque d'ella, podião reter tantos hospedes commodamente. Foi força, ou da occasião, ou do Ceo, retirar-se Ignacio com os seus, aonde parece que o guiava o espirito, a hum lugar deserto, separado como duas legoas do reboliço da cidade, no meio de huma charneca entre Caparica e Azeitão, vestido de hervas cheirosas, alecrim, rosmarinho, e grandes pinheiraes, aonde além do balido do gado, susurro das abelhas, e ecco do Oceano, que por huma parte o cerca, poucas outras vozes se ouvem: seus arredores são toscos, e silvestres, cercados parte de medos de area informes, parte de moutas de silvado, e tojo, covas de feras, e horror de gente humana. Aqui comtudo se deixa conhecer a concordia discorde da sagaz natureza; porque onde o sitio per si he tão desabrido, ahi mesmo dos cumes d'esses medos, e eminencias toscas, se descobre huma das mais fermosas vistas que podem ter olhos humanos: porque olhando pera o terreno, descobre toda a circunferencia d'aquelle grande valle, cujo diametro corre desde a montanha de Palmela até Nossa Senhora do Cabo, de muitas legoas, e varias apparencias. Avultão d'alli a penitente serra da Arrabida, a fresca montanha de Cintra, o famoso monte de S. Luis, e os escalvados de area, que vão morrer na fertil pescaria da grande alagoa Albofeira. Avulta pera outra banda muita parte da fermosura da cidade de Lisboa, o mais aprazivel de seus altos, torres, guaritas, cimborios, e eirados. Avultão por fim d'aquellas eminencias, o espaçoso do mar Atlantico, suas immensas agoas, seus bem assombrados horizontes, o arqueado de suas longas enseadas. que até perder-se de vista vão alvejando desde a ponta da Trafaria até o cabo chamado do Espichel. Sitio he este por todas as condições apontadas acommodado pera retiro de quem quer contemplar. Fizera mercê d'elle aos Padres da Companhia de Lisboa, o sempre saudoso Rei D. Sebastião, cujo era. Pera este lugar tão natural a sua inclinação, e intento, se retirou Ignacio, com gosto seu, e de seus companheiros. Aqui fez resenha este bom Capitão, e foi provando em primeiro lugar, qual ou

« PreviousContinue »